Domingo, 20 de Janeiro de 2013

OS JOVENS E O REGIONALISMO

fotos adriano.jpg

    Adriano Pacheco

 

O evento recentemente ocorrido na Casa do C. de Góis veio, novamente, avivar este tema que de vez em quando salta para a ordem do dia, onde são aflorados as mais diversas vertentes, ainda que um pouco pela rama, segundo a sensibilidade e o ponto de vista de cada um. Esta agitação mostra como o assunto é pertinente e ocupa a mente dos civicamente mais conscientes. Na verdade, trata-se duma matéria da maior relevância para a região, tendo em conta o passado histórico do regionalismo e o contributo que tem dado no que diz respeito à defesa do bem-estar das populações. É claro que “hoje faz sentido discutir-se o regionalismo.”

 

Acontece que a sociedade na sua padronização e composição se vai alterando constantemente para outros padrões de “modernidade”, donde não podemos isentar-nos de responsabilidades pelo facto de hoje nos confrontarmos com a falta de rejuvenescimento das direcções das colectividades, bem como pelos antigos processos de actuação e pelas prioridades estabelecidas que chegam a ser confrangedoras pela ausência de inovação e de pontos de vista alargados.

 

Aos veteranos de todos os tempos, não se lhes pode negar o enorme mérito pelo seu largo contributo no desempenho das suas funções, numa época de grandes dificuldades, enormes carências e de realidades cheias de obstáculos. Nunca lhes seremos suficientemente gratos, mas chegou a hora da sua passagem do testemunho. Chegámos ao fim dum ciclo, a vida é assim… feita de mudança!

 

Aos jovens, deve ser-lhes franqueadas as portas da liderança das colectividades, não como meros colaboradores como tem vindo a verificar-se, mas sim pela assumpção das responsabilidades do caminho que querem trilhar, com iniciativas que julgarem necessárias. Aqui o paternalismo é completamente dispensável, deve ser-lhes propiciado todo o espaço possível para voarem, porque “asas” já sabemos que eles têm. Eles não necessitam de seguirem as pisadas de ninguém, nem de utilizarem modelos obsoletos, precisam sim “de se chegarem à frente” e de assumirem as suas responsabilidades. O regionalismo aguarda a sua chegada.

 

No reino do regionalismo, há que assumi-lo, nem tudo vai bem, com excepção de duas ou três colectividades. E quem não quiser assumir esta gritante realidade resvala para a mistificação do que está aos olhos de todos, dando cobertura “AO MAIS DO MESMO”. Podemos lamentar o despovoamento que nos confrange, podemos aceitar o envelhecimento da população como inevitabilidade, mas não podemos dissimular uma realidade que aos poucos se vai degradando. Enfrentar esta situação é postura sensata a pôr em prática.

 

 

publicado por penedo às 20:26

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De ADRIANO FILIPE a 21 de Janeiro de 2013 às 11:47
Ao Senhor Adriano Pacheco dou os meus parabéns e agradeço por voltar ao tema agora com um outro titulo.
Dos "talentos e o regionalismo" em Os Jovens e o Regionalismo.
Texto que me apraz ler por estar em sintonia com o meu pensamento,este sim mais objetivo e consonante com a realidade existente no meio regionalista.Todos os jovens são talentosos,mas o seu talento tem que estar imbuido de boa vontade.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Trajecto do Elèctrico  28

. Comendadores de Góis

. Comendadores de Góis em L...

. Comendadores de Góis

. GASTRONOMIA E AS GAMELINH...

. ...

. ll jantar solidário em Gó...

. CASA do CONCELHO de GÓIS ...

. Esporão

. II Noite Musical Solidár...

.links

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO