Quinta-feira, 11 de Abril de 2013

Casa do Concelho de Góis-Conselho Regional

 

foto FACIG 2011


Balanço 2010-13

 

 

No momento que finalizámos o nosso primeiro mandato no Conselho Regional da Casa do Concelho de Gois, relembro que quando nos apresentámos a eleições em 2010, anunciámos um plano de trabalho para este mandato, num compromisso que não tenho memória de ter sido realizado antes. E é sobre esse compromisso, que pretendo, fazer um balanço do trabalho realizado.

 

 

Gostava de começar por relembrar os 3 grandes desafios que apresentámos no momento da nossa candidatura:

 

  • Ø Definir claramente qual o papel da Casa do Concelho de Gois, e do seu Conselho Regional, no Movimento Regionalista e no nosso Concelho.
  • Ø Divulgar Góis, nas suas diversas vertentes: a cultura, os costumes, a gastronomia, entre outros, bem como estreitar os laços de Góis com a comunidade goiense na Capital.
  • Ø Cativar a juventude para o regionalismo e para a Casa.

 

1)              No que respeita ao primeiro desafio, propusemos ser o representante das diversas Agremiações no tratamento das questões que afetassem o Concelho como um todo, papel que a própria Câmara Municipal reconheceu ao identificar a Casa do Concelho e o seu Conselho Regional como um parceiro social da autarquia, situação que até hoje nenhum presidente da Câmara tinha feito.

 

Nesse contexto e apesar de alguma desilusão pelo facto do Movimento Regionalista não ter aproveitado esta disponibilidade, encetámos uma serie de colóquios onde se debateram alguns dos diversos problemas que o nosso Concelho se debate, donde destacamos:

 

  • Uma sessão com a Sra. Presidente da Câmara onde se debateram os problemas das diversas Comissões e do Movimento Regionalista

 

  • Uma sessão onde se debateu o estado da saúde no Concelho, na qual contamos com a presença do Presidente e administrador do Conselho Clínico do Agrupamento de Centro de Saúde do Pinhal Interior Norte (Lousã), de um representante da medicina privada e da Presidente da Câmara

 

  • Um colóquio subordinado ao tema "A Qualidade de Vida dos Idosos em Góis",que contou com a presença de representantes das diversas organizações de serviço social e organismos de saúde (lares, farmácia, centro saúde, bombeiros) onde se debateram a Situação actual e Perspectivas de Evolução Futura, referente aos seguintes temas:
    • O Papel dos Técnicos de Saúde
    • A Assistência Social, Urgência, Ambulatória e Residencial

 

  • Uma sessão subordinada ao tema “A Gestão da Floresta no Concelho de Gois”, com o qual pretendemos falar sobre a gestão e prevenção da floresta.

Para debater este tema convidámos alguns especialistas nesta matéria, nomeadamente representantes da Associação Florestal de Góis, da ZIF do Sinhel, do Gabinete Técnico Florestal do Município de Góis e da Grupo Portucel Soporcel SA.

Com estas sessões pretendemos possibilitar a discussão sobre temas genéricos e transversais ao nosso Concelho, as quais permitiram debates bastantes interessantes.

  1. 2.   No que se refere ao segundo pilar, a divulgação de Gois, nas suas vertente cultural, realizamos diversas sessões:
  • Uma sessão sobre o panorama arqueológico do nosso Concelho subordinado ao tema “GUARDAR o PASSADO, OLHANDO O FUTURO”, que contou com a participação de técnicos especializados do IGESPAR, da Divisão Social, Cultural e Económica do Município de Góis, bem como o mestre João Simões.

Como resultado desta sessão, o Conselho Regional encetou uma cruzada que culminou com a possibilidade da Câmara Municipal recuperar para Gois o Brazão de D. Nuno da Silveira que estava há muitos anos no Museu da Figueira da Foz e que se encontra neste momento em Gois em reparação.

  • Trouxemos a esta Casa, diversos grupos de Gois, donde quero destacar:
    • Grupo Projecto Expandir Oportunidades de Góis
    • Grupo de Teatro Iris
    • Grupo de Teatro Geração Varzeense
    • Grupo de cantares e Violas de V. N. Ceira
    • Grupo Coral da AERG
    • Filarmónica de Gois
    • Escola de Concertinas e Instrumentos de Cordas

 

  • Organizámos também as sessões de lançamentos de livros dos nossos amigos Adriano Pacheco e Professora Dra Maria Beatriz Rocha-Trindade

 

  1. 3.   No que respeita ao terceiro grande desafio, o cativar a juventude para o Regionalismo e para a Casa, foi sem dúvida o desafio mais complexo que abraçamos.

Esta tem sido uma aposta na qual temos falhado em toda a linha, Temos tentado algumas soluções, mas não temos conseguido trazer a juventude à Casa, problema que na minha opinião, também se estende ao Regionalismo Goiense em geral, que excetuando poucos casos de sucesso, não tem conseguido rejuvenescer os seus quadros dirigentes.

Como referi no Congresso Regionalista ocorrido em Gois, “O Regionalismo estará a passar por uma crise de envelhecimento, a qual importa rapidamente curar”, sob pena de estarmos a andar em direção ao seu fim.

No final do ano passado demos o primeiro passo, naquele que pensamos ser um longo caminho que queremos percorrer e que pensamos levar a direção certa.

Fizemos uma sessão com a presença das Associações de Juventude do Concelho de Gois, onde debatemos a temática do afastamento dos jovens do regionalismo, esperando inverter esta situação no curto/médio prazo.

Seguidamente encerrámos o mandato trazendo a esta Casa a AERG, que nos mostrou todo um leque de opções culturais que movimenta, nomeadamente o judo, a escola de concertinas, o coro (em mais uma excelente demonstração de classe) e a banda filarmónica.

Com estas sessões tivemos a Casa cheia de jovens, sendo na nossa opinião o primeiro passo para cativar a juventude para esta causa.

Alem destes objetivos que nos propusemos, levámos a Casa a Gois estando presente nos dois últimos anos na FACIG com um stand próprio, bem como organizámos uma das nossas sessões em Gois, levando a Casa a Gois onde existia algum desconhecimento.

Também com estas organizações trouxemos a esta Casa muitos goienses que nunca aqui se tinham deslocado, e que hoje já sabem que existe um pedaço de Gois em Lisboa.

 

Hoje concluímos o nosso mandato, com a certeza do dever cumprido e de ter valido a pena o esforço desenvolvido para repor esta Casa no roteiro dos goienses e trazê-los de volta a casa.

E foi com esta sensação de dever cumprido que nos levou a aceitar o convite de nos recandidatarmos a um novo mandato.

Para este novo mandato, apresentámos apenas uma linha orientadora:

  • Continuar a desenvolver o trabalho no seguimento do que fizemos no mandato anterior

Para finalizar este balanço, não posso deixar de apresentar os meus agradecimentos:

  • À Senhora Presidente da Câmara que nos honrou com a sua presença na grande maioria das nossas organizações
  • Um agradecimento também por todo o apoio logístico que a Câmara Municipal de Gois sempre nos disponibilizou ao longo deste mandato
  • Um agradecimento aos diversos órgãos autárquicos, donde gostava de destacar o Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Góis
  • Um agradecimento a todas as Comissões de Melhoramentos que ao longo destes anos sempre nos apoiaram e marcaram presença nas nossas organizações
  • Um agradecimento muito especial a todos os goienses, quer residentes em Lisboa quer em Gois, que nos honraram com a sua presença
  • Um agradecimento à Imprensa Regional que ao longo do mandato sempre divulgou o nosso trabalho
  • Um agradecimento a Direção da Casa do Concelho, que sempre esteve ao nosso lado e sempre nos apoiou nas nossas ideias
  • Por fim um agradecimento muito sentido a toda uma equipa, onde incluo os representantes da Direção, que ao longo destes anos num trabalho em equipa muitos vezes silencioso e pouco visível, possibilitou todo este resultado, mostrando que a resultado do trabalho de equipa é muito superior à soma da capacidade de trabalho dos seus elementos, pelo que é merecedor de todo o vosso reconhecimento.

                        Muito Obrigado

 

                       Luis Martins

                       Presidente do Conselho Regional da

                       Casa do Concelho de Gois

publicado por penedo às 10:13

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Trajecto do Elèctrico  28

. Comendadores de Góis

. Comendadores de Góis em L...

. Comendadores de Góis

. GASTRONOMIA E AS GAMELINH...

. ...

. ll jantar solidário em Gó...

. CASA do CONCELHO de GÓIS ...

. Esporão

. II Noite Musical Solidár...

.links

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO