Terça-feira, 25 de Junho de 2013

Incêndios...

PERÍODO CRÍTICO 2013 de 1 de JULHO a 30 de SETEMBRO

Portaria nº 202/2013, ARTIGO 1º de 14 de Junho de 2013

É Proibido:

- FAZER FOGUEIRAS, QUEIMAS DE SOBRANTES E QUEIMADAS;

- FAZER FOGO DE QUALQUER ESPÉCIE, FORA DOS FOGAREIROS OU GRELHADORES FIXOS;

- LANÇAR FOGUESTES, FOGO DE ARTIFÍCIO E BALÕES COM MECHA ACESA;

- REALIZAR AÇÕES DE DESINFESTAÇÕES E FUMIGAÇÃO EM APIÁRIOS SEM DISPOSITIVOS DE RETENÇÃO DE FAÚLHAS;

- FUMAR OU FAZER LUME NAS ÁREAS FLORESTAIS.

publicado por penedo às 12:37

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Junho de 2013

Marchas em Góis

nandaatlier 

 

 



tags:
publicado por penedo às 10:44

link do post | comentar | favorito
|

GóisArte 1998



tags:
publicado por penedo às 10:32

link do post | comentar | favorito
|

Góis

publicado por penedo às 10:29

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Junho de 2013

ENERGIAS RENOVÁVEIS

por

 Adriano Pacheco

 

Na introdução ao tema em destaque, o dr. Luís Martins abriu a sessão que teve lugar na Casa do Concelho de Góis no dia um do mês em curso, com uma abrangente exposição sobre energias renováveis da nossa região, dando ensejo aos palestrantes de exporem os seus conhecimentos.

Este sector da economia foi sempre secundarizado pelos residentes, apesar de poder vir a ser uma das maiores fontes de riqueza regionais. Energias Renováveis tem o brilhantismo de ser um conceito da atualidade muito curioso, com incidência no aproveitamento das nossas potencialidades, apesar de elas já existirem no nosso meio desde todo o sempre sem qualquer utilidade! Curiosamente a dependência da energia fóssil veio espevitar uma maior acuidade e atenção para com as “nossas coisas”. Agora toda a gente se debruça sobre o assunto com novas e apetitosas perspetivas!

 

Na verdade a hábil e eloquente exposição de António Gil conduziu os espectadores a uma noção positiva sobre a energia eólica como sendo uma energia limpa e de pouco impacto ambiental o que não nos convenceu. É bom não esquecer aquelas “ornamentações” no cimo dos montes, a enorme poluição sonora, e alguns danos colaterais com as aves autóctones. Pese embora tenha trazido algum desafogo económico, quer aos compartes, quer às autarquias. Isto sim é o motor de todas as ambições de quem tem estas “árvores” nas suas propriedades e àqueles que não as tendo gostariam de as ter (?). Este desconchavo foi bem evidente e elucidativo durante o debate que tornou tudo bem mais claro.

 

No que diz respeito à energia biomassa, bem mais pobre em termos de recompensa imediata, a Eng.ª Carla tornou tudo claro no que diz respeito à sua rentabilidade devido ao enorme custo de transporte para os parques e centrais de Mortágua e Figueira da Foz. Curiosamente, não foi abordada com clareza, a razão da ausência duma central dentro do próprio Concelho que resolveria parte do problema dos elevados custos, nem dada a devida ênfase à grande utilidade que daria na limpeza das florestas com este aproveitamento. Como caricato, diga-se de passagem, foi destacado o facto da Casa dos Estudantes em Góis ser aquecida com combustível fóssil em detrimento do consumo da biomassa com uma poupança astronómica. Vá-se lá saber porquê!?

 

Foi ainda esclarecido pela drª. Cláudia as grandes vantagens da energia solar em termos de microprodução, utilizando os painéis solares e fotovoltaicos no aproveitamento dos raios solares que inundam as serras de forma graciosa. Sobre a energia hídrica pouco foi adiantado dado que não houve técnico para falar do assunto, quando nos parece ser uma grande fonte energética em todo o concelho com acentuada evidência na freguesia de Alvares

Sobre o projeto Caprigóis, criação de gado, falou-nos Ricardo Pinto com todo o entusiasmo que lhe foi possível, deixando boas ideias sobre algo que durante os tempos tem falhado. Pareceu-nos com ideias bem definidas mas inconsistência, ainda que envolvidas de algum romantismo à volta desta temática.

O debate teve algumas intervenções curiosas e interessantes, ainda que muito contidas deixando no ar algo nebuloso por clarificar. A palestra teve como moderador o dr. Fernando Cunha da parte do Conselho Regional que na parte final deu a palavra aos autarcas presentes que não deixaram de se sentirem entusiasmados com tudo que foi exposto perspetivando bons resultado. Por fim José Dias Santos presidente da Casa, congratulou-se com o êxito do evento, nomeadamente por ter sido desenvolvido e animado por jovens.

publicado por penedo às 10:25

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Junho de 2013

Concentração de Góis--20ª

 




O Góis Moto Clube irá organizar a 20ª Concentração Mototurística entre os dias 15 e 18 de Agosto de 2013.

Como já é habitual os visitantes podem disfrutar de toda as potencialidades desta Região em ambiente de convívio e de festa.

O rio Ceira que atravessa todo o recinto, com as suas sombras e os açudes, será sempre o ex-libris da Concentração de Góis. 

As praias fluviais da Peneda, do Stº António e do Pedo Escuro em Góis, a das Canaveias em Vila Nova do Ceira, a da Cabreira, a do Colmeal no Vale do Ceira, bem como as piscinas naturais da Lousã, o rio Alva na zona de Arganil, a praia fluvial de Janeiro de Baixo, a barragem de Santa Luzia, a praia fluvial de Pessegueiro e da Pampilhosa da Serra são excelentes locais para refrescar. 

A Concentração de Góis vai na sua 20ª edição apostando sempre em Bandas de topo Portuguesas, sendo já referenciado como alternativa aos festivais de rock de verão.
Num palco orbital as propostas para 2013 abrangem as mais variadas vertentes musicais, estando já garantidos nomes sonantes do panorama nacional, como os Azeitonas, Deolinda, UHF, Moonspell, Troltil, Tributos aos U2, os Espanhóis Los Inhumanos e a Orquestra PM, entre outros.

A Tenda eletrónica é um espaço gigantesco onde a animação é palavra de ordem até de madrugada. Localizada em frente ao palco Sagres Zero, os Dj´s garantem o melhor som e muita adrenalina antes e depois das atuações do palco principal.

Brevemente teremos mais informações.

in facebook

publicado por penedo às 10:41

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Junho de 2013

O CONSELHO REGIONAL DA CASA CONCELHIA DE GÓIS





 Bem gostaria de frizar algumas situações e começo por mais uma vez dar os parabéns a esta iniciativa do Conselho Regional em tratar destes assuntos tão permentes que são para o Concelho de Góis e para o pais.Não diminuindo de qualquer modo as intenções desta apresentação e o seu consequente debate,se dúvidas não tiver, pelo menos incertezas tenho.
U ma  incerteza é talvez a falta de apoio que o projecto da Cáprigóis possa vir a sofrer,  devido ao receio no investimento,não dar garantias de um total sucesso, eu acredito desde que as devidas participações e intenções não fiquem só no papel.Espero que as Comissões estudem o assunto e se abram a esta questão que poderá ser proveitosa para as aldeias 
e comunidades que  sustentam seu nome, dar-lhes  mais prosperidade e uma sustentabilidade  económica e social num  o futuro que seja próximo e concreto.
As energias renováveis são hoje uma realidade no Concelho, pode ou não haver sempre dúvidas  quanto devida destribuição dos valores económicos que dai podiam advir para as populações,pois foi essa a impresão que fiquei depois de ouvir as duas últimas intervenções.
Todas as energias apontadas são no nosso território "ouro" é pena que a sua implementação peca por tardia,mas mais vale tarde que nunca,e desde que a burocracia deste pais ou melhor dos serviços que super-intendem na matéria sejam menos lentos e subservientes.
Outra incerteza é se tudo isto não passará de uma situação pontual politico-partidária,é que com eleições á porta tudo é de esperar.
Salão rezoávelmente composto, aonde a falta da presença dos mais jovens continua a ser notória,talvez se esta e outras temáticas começarem a ser tratadas através  das novas tecnologias entre os prometores e as Comissões e outros orgãos o resultado seja diferente,questão que já foquei num destes inventos,se não me falha a memória foi no primeiro tema que o Conselho Regional levou a efeito. 
Gostava  de ter ouvido mais intervenções ao nivel dos responsáveis de algumas Comissões coisa que não aconteceu,pois a dúvidas ficaram e a resposta se não me enganar será mais do mesmo, e tudo o vento levou ,ou talvez não!
Fotos e texto de: 
Adriano Filipe  
publicado por penedo às 16:16

link do post | comentar | favorito
|

AS CASAS REGIONALISTAS E O REGIONALISMO

 
Não vou aqui me pronunciar nem alongar sobre aquilo que penso e que já em determinado lugar apontei alguns males do dito regionalismo.Aliás apontei caminhos,executou-se experiências,dinâmicas humanas foram aplicadas,infelizmente nem sempre foram apoiadas e devidamente desenvovidas.Nestas imagens que aqui deixo,no texto está bem implicito algumas razões e males dos quais eu comungo e sublinho .O tempo demasiado longo e permanente em determinados lugares de chefia,por alguns dirigentes de comissões ,torna-os como uns Dinossauros estratificados que ficaram  no dito longo tempo!
publicado por penedo às 16:12

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Junho de 2013

POTENCIALIDADES ENERGÉTICAS

 Adriano Pacheco

 

A floresta é um dos bens mais preciosos da nossa região que nem sempre foi devidamente apreciado, era tido como algo que cresce espontaneamente e que apenas dava trabalho duro e, só lá de vez em quando, podia oferecer um escasso rendimento anual. Nunca foi entendido como uma das riquezas rentáveis e duradouras a longo prazo. Nunca integrou um projeto organizado de modo a seduzir investimentos avultados, bem pelo contrário, esteve sempre entregue a curiosos e oportunistas que se aproveitaram para explorar a floresta de forma avulsa, desregrada e sem consciência da sua preservação, fator principal para uma saudável renovação. Também a política das florestas nunca foi algo visível!

 

A floresta cresceu connosco, sempre esteve próxima e nos deu uma relação diária normal, a sua beleza era algo que estava entranhada no quotidiano do serrano, fazia parte da sua vida de tal forma que ele próprio não lhe dava o devido realce. Quem vive no meio duma beleza natural tão forte, aceita-a com toda a normalidade sem a destacar. Olha a flores da acácia como prenúncio da primavera sem qualquer espanto. Aceita a flor da carqueja como aceita o luar de agosto sem que algo lhe desperte a atenção. Olha para as pinhas que caem do pinheiro tal como olha para um fruto maduro que cai duma árvore. Recebe a chuva e convive com ela sem qualquer constrangimento. O serrano e a natureza convivem dentro duma relação amistosa e de conveniência. Nada mais.

 

No entanto e curiosamente, hoje vê-se que tudo isto são produtos que entraram na rede comercial com toda a aceitação ao encontrá-los expostos nos supermercados. A própria corcódea (casca do pinheiro) que foi sempre entendida como restolho do pinheiro e que para nada servia, a não ser para as queimadas, hoje é utilizada nos canteiros dos jardins e pode ser matéria-prima geradora de energia de biomassa. É a ciência ao serviço do aproveitamento dos desperdícios florestais.

 

Sendo tudo isto produtos da nossa região, tidos por nós como lixo incómodo da floresta, será que os investidores ainda não viram que aqui está um filão pronto a ser explorado? Assim haja alguém com sentido empreendedor e disposto a fazer investimento num projeto devidamente estudado a longo prazo. Estamos à espera que alguém, vindo de fora, se atreva a arriscar num negócio que oferece boas perspetivas?... É uma situação idêntica à da água que, no nosso espaço, brota por todo o lado e vai alimentar uma cadeia de barragens hidráulicas e todos os interesses inerentes. Contudo, a eletricidade produzida chega às nossas habitações paga ao mesmo preço que noutra cidade qualquer (?) Isto para não falar da água de consumo que jorra da nossa torneira que tem o mesmo critério de exploração!

 

Estamos a falar das potencialidades da nossa região que podem ser aproveitadas para vários fins, nomeadamente para alimentação de fonte energética. Tema que vai ser apresentado e discutido na Casa do C. de Góis por técnicos especializados das várias fontes energéticas no dia um do próximo mês, com o propósito de chamar a atenção dos interessados diretos da floresta, da energia eólica, hídrica e biomassa que têm a oportunidade de poderem aumentar os seus conhecimentos sobre o assunto e ficarem cientes das potencialidades que a região possui.

publicado por penedo às 20:26

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. III Noite Solidária-C.C.G...

. Trajecto do Elèctrico  28

. Comendadores de Góis

. Comendadores de Góis em L...

. Comendadores de Góis

. GASTRONOMIA E AS GAMELINH...

. ...

. ll jantar solidário em Gó...

. CASA do CONCELHO de GÓIS ...

. Esporão

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO