Quinta-feira, 5 de Junho de 2014

SESSÃO SOLENE DO FORAL DE ALVARES (Lisboa )

Adriano Pacheco

 

Se no dia 4 de Maio as comemorações do quinto centenário do Foral da Herdade de Alvares foram a verdadeira festa do povo, que envolveu entusiasmo do mais genuíno e autêntico, que percorreu as ruas da Vila até ao sol-posto. No dia 31, no Fórum de Lisboa, as celebrações atingiram a mais elevada e solene festividade perante figuras públicas da nossa região e uma grande concentração de gente anónima vinda dos quatro cantos da Herdade, as quais foram obsequiadas com instalações condignas e equipamento bem adequado ao momento.

Abriu a sessão António Rui Dias, presidente da Comissão de Melhoramentos de Alvares que ao dar as boas vindas a todo o auditório, foi esclarecendo as motivações que ali o traziam e o orgulho que sentira em ter ajudado a promover o evento da publicação do livro do Foral da Herdade de Alvares. De seguida tomou a palavra o eng. João Baeta Henriques que viria a moderar a sessão, preenchida pelos dignos palestrantes: Doutor José Manuel Garcia, Prof.ª Regina Anacleto e pelo Mestre Silvestre Fonseca que preencheu um belo momento musical. O dr. José Manuel Garcia apresentou uma panorâmica das preocupações do Rei D. Manuel em apetrechar o seu reino com uma boa máquina administrativa, atribuindo forais às regiões necessitadas de desenvolvimento e de proteção, bem como pelo zelo da fazenda pública, com um conjunto de regras administrativas que lhe chamaram de Foral.

Da Prof.ª Regina Anacleto, oriunda de Arganil, com vasta obra publicada sobre o Mosteiro de Folques, tivemos o esclarecimento da forte ligação existente entre este Mosteiro e a Herdade de Alvares, não só por serem os senhorios dela, como também duma grande parte do território serrano. A sua abordagem ao tema, foi largamente aplaudida não só pelo belo sotaque beirão, mas também pelos largos e profundos conhecimentos que deixou naquele auditório. Para finalizar a primeira parte, tivemos um belo momento musical preenchido pelo virtuosismo vertido dos sons da guitarra clássica de Silvestre Fonseca, oriundo de Cortes de Alvares. 
A segunda parte foi preenchida por Nuno Barata-Figueira que se ocupou da genealogia das famílias da região deixando notas curiosas de interesse regional. Por sua vez o eng.º António da Fonseca, autor do livro o Foral, desenvolveu vários entendimentos sobre teorias já abordadas sobre a região, falou das dificuldades na recolha da documentação que está muito dispersa. Fechou a sessão o Prof. Doutor Carlos Poiares com uma brilhante análise às várias intervenções ocorridas, dando realce às reais potencialidades da região, aos belos momentos ali vividos que resultaram numa bela aprendizagem.

Por fim o moderador, não quis encerrar a sessão sem dar oportunidade a quem quisesse intervir dando a palavra a Luís Henriques de Alvares que quis agradecer o evento à comissão organizadora, pelo belo momento que ali tinha proporcionado, sendo logo secundado pelo dr. Amaro Rosa de Portela do Fojo que ao elogiar o evento lembrou que, com ele, outras portas podiam ser abertas e novos desenvolvimentos podiam surgir. O entusiasmo ficou no ar… 
Para terminar, a presidente da Camara M. de Góis, dr.ª Maria de Lurdes Castanheira, não quis deixar de agradecer e enaltecer o que ali se tinha passado, congratulando-se com o trabalho da comissão organizadora, com os homens da cultura da nossa região ali presentes, com a Casa do Concelho de Góis e seu Conselho Regional, reconhecendo os momentos de muita elevação que puderam ser vividos, proporcionados, nomeadamente pelos palestrantes convidados. 
Por momentos o nosso mundo ficou maior e mais luminoso…

publicado por penedo às 12:38

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. III Noite Solidária-C.C.G...

. Trajecto do Elèctrico  28

. Comendadores de Góis

. Comendadores de Góis em L...

. Comendadores de Góis

. GASTRONOMIA E AS GAMELINH...

. ...

. ll jantar solidário em Gó...

. CASA do CONCELHO de GÓIS ...

. Esporão

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO