Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

CASA DO CONCELHO DE GÓIS

 

 

ANÁLISE SOBRE O ANO CULTURAL


DA CASA DO CONCELHO DE GÓIS


P’lo Conselho Regional

 

Adriano Pacheco

 

Terminado este ciclo de manifestações culturais, no presente ano, de iniciativa do Conselho Regional da Casa do Concelho de Góis, é tempo de se fazer uma análise sobre o trabalho produzido e dos resultados culturais alcançados, partindo do princípio que, aquilo que foi feito, pode sempre parecer pouco, face aos anseios e perspectivas dos elementos que se propuseram trazer à “cena” qualquer coisa mais. Mas são apenas desejos que, por variadíssimas razões, nem sempre alcançam a sua realização.

 

Apesar disso e modéstia à parte, entendemos que este ano foi um tempo de grande dinamismo por parte do Conselho Regional, que realizou meia dúzia de reuniões e vários contactos para levar a efeito quatro eventos culturais de interesse regional: como sejam a palestra sobre a Saúde no Concelho, suas insuficiências e carências; a temática importante da arqueologia do território concelhio, que tão esquecida tem andada das preocupações dos munícipes.

 

Promoveu-se também a mobilização entusiástica dos jovens goienses para uma representação teatral na cidade que tão boa impressão deixou. Por último, deu-se relevo ao plenário das colectividades, sobre regionalismo, onde foram debatidos vários problemas locais de incidência camarária, perante a presença da Senhora Presidente Dr. Maria de Lurdes Castanheira, num diálogo franco e aberto pouco usual. Pois os problemas sempre existiram, mas a boa vontade para encontrar soluções só agora vai aparecendo.

 

Neste contexto, a senhora Presidente não deixou de reconhecer às colectividades trabalho profícuo de entreajuda importante, razão pela qual não quis deixar de aceitar o Movimento Regionalista, através da Casa, como um válido parceiro social. Foi a primeira vez que um autarca disse isto de viva voz e com toda a frontalidade! Não podemos deixar de registar, com agrado, tal reconhecimento.

 

Com estas actividades pretendemos, não só fazer regressar os goienses à sua Casa, da qual têm andado arredados, como também de dar a conhecer ao Concelho de Góis da existência desta Casa em Lisboa, proporcionando-lhes a vivência do que, nestes campos, se faz pelo Concelho e precisa de ser divulgado para ser apreciado.

 

Nas décadas mais recentes, não temos memória de uma actividade tão intensa e frutuosa no âmbito cultural, desenvolvida nesta Casa, o que não quer dizer que não seja possível fazer-se mais e melhor, basta lembrarmos o desenvolvimento sócio-económico que esta colónia beirã incrementou na Cidade de Lisboa, numa época em que dispunha de infra-estruturas antiquadas e pouco funcionais, o que lhe trazia necessidade de muita mão-de-obra barata para suprir tal lacuna. Agora, é o tempo da autarquia lisbonense reconhecer o préstimo que este povo deu à cidade.

 

Esta sugestão pode ser encarada quando a Casa conseguir pôr em marcha um evento tal, que suscite a presença dum representante da autarquia lisbonenses, a qual terá de ter em conta a existência da Casa do Concelho de Góis. Colectividade que deve merecer o reconhecimento da parte da edilidade lisbonense, ao ponto de a distinguir com estatuto próprio. Não creio que, com isto, tenhamos “lançado uma lança em Africa”, mas pelo menos tentamos lembrar que ainda estamos vivos, já que outras casas regionais o fizeram e com êxito.

 

Não ganhamos nada em continuarmos mudos e calados dentro da nossa concha, sem que ninguém dê conta da nossa existência. O Presidente da Autarquia de Lisboa e o Presidente da Junta da Freguesia local têm de saber que nós existimos, trabalhamos na cidade, pagamos os nossos impostos e ainda promovemos eventos culturais que só enriquecem a Cidade.

 

 

 


 

 

 

Conselho Regional da Casa do Concelho de Góis,

debate entre cooperação  das associações regionalistas

e a Câmara Municipal de Góis

 

 



publicado por penedo às 19:17

link do post | comentar | favorito
|

O QUE NÃO SE DISSE DO “TEATRO DO CONCELHO DE GÓIS”

 

Texto de Adriano Pacheco

 

Fotos de Adriano Filipe

 

Já foram tornados públicos, os vários contornos destacáveis do evento cultural levado a efeito pelo Conselho Regional da Casa do C. de Góis, através de reportagens oportunas, cuja informação se ficou apenas por aí, como é próprio deste modelo de comunicação escrita. A reportagem é isto mesmo: informação em cima da hora com dados concretos, cenários e cores, actores e falas, ou, noutra situação, discursos e seus conteúdos, atitudes relevantes que acrescentem algo de novo ao leitor interessado.

 

A sua função é, na verdade, descrever o evento de forma objectiva e clara, segundo os factos ocorridos, dando relevância aos aspectos que valoriza por parecerem importantes e inovadores. A narração destes factos, depende muito da sensibilidade do repórter e não dum sistemático recurso à “chapa cinco”, isto é, ao estereótipo enfadonho que lhe dá o aspecto de lenga-lenga já gasto. Como se tem visto.

 

Ora como se pode imaginar, o evento do “teatro do concelho vem à cidade”, foi muito mais do que isso e mexeu com vários sectores. Obrigou a um trabalho de organização, planeamento e preparação, onde estiveram envolvidas várias entidades do Concelho e da Casa (Câmara Municipal, Adiber, Grupo G. Varzeense e Conselho Regional). Várias pessoas foram chamadas a darem a sua colaboração: desde os jovens actores, formadores e dirigentes dos grupos, ajudantes, pessoal da Casa passando pelos elementos do Conselho Regional, para que o evento corresse da melhor maneira. Trata-se dum trabalho colectivo e voluntarioso, mas submerso e sem qualquer visibilidade, quase ignorado, que a reportagem não pode atender quando é superficial.

 

Por outro lado não realça a parte importante da questão. Aliás, o aspecto mais frutuoso e relevante no campo social, o que é pena! Está em causa o empenhamento dos jovens actores e dos seus dedicados dirigentes. Num trabalho de base importante que se está a desenvolver no Concelho de Góis, na área da cultura -nomeadamente do teatro-, que traz consigo efeitos extremamente positivos em várias vertentes, que só mais tarde serão visíveis. Importa aqui perceber que se estão a formar cidadãos de corpo inteiro, desviando-os dos maus caminhos, dando-lhes uma visão mais consciente da comunidade em que estão inseridos, criando-lhes laços fortes à região, que mais tarde virão a dar frutos.

 

Esta é a vertente que a reportagem não pode contemplar quando se perde em circunstancialismos publicitários. Em contra-partida, o artigo de opinião tem todo um vasto campo para dar relevo ao trabalho duro e invisível que se desenvolveu dentro da comunidade, revelando o que de positivo se vai fazendo na região, em troca de pequenos, mas estimulantes incentivos, que se ficam pela possibilidade de viajar e conhecer pessoas, num meio diferente mas repleto de afinidades.

 

A lástima ficou-se pela falta da cereja no cimo do bolo, que seria a presença do actor Ruy de Carvalho como estava previsto, falta não ponderada e que deixou uma certa frustração a bailar no espírito destes jovens, que jamais esqueceriam tal evento. Mas, certamente, que outras oportunidades irão surgir.

 

 

 

publicado por penedo às 19:10

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

“O Teatro do Concelho vem á Cidade…




ADRIANO FILIPE (FOTOS)
ADRIANO PACHECO

P'LO CONSELHO REGIONAL (TEXTO)

Durante toda a tarde formos presenteados com uma bela encenação apresentada por jovens actores amadores Lutando contra as dificuldades criadas pelo clima de manifestações de rua anunciadas e contra o condicionamento de trânsito nas vias da cidade, impostas pelas autoridades que tinham a seu cargo a segurança da cimeira da NATO, o Conselho Regional da Casa do Concelho de Góis conseguiu organizar e levar a efeito a sessão de teatro já anunciada, e acolher com dignidade todos os conterrâneos que nos quiseram brindar com a sua presença: uns deslocando-se da cidade e arredores, como puderam, outros vindos de Góis, logo pela manhã, transportados no autocarro cedido pela Câmara Municipal

Com a chegada dos convidados a Casa do Concelho de Góis ficou repleta. Repleta de conterrâneos agrupados em crianças, jovens e adultos actores, ensaia dores, autarcas e cidadãos comuns que tiveram oportunidade de assistirem a uma bela e divertida tarde de teatro, onde evoluíram três grupos amadores de teatro. Eram eles: Grupo Expandir Oportunidades de Góis que representou "Mulher Moderna": Teatro Íris - Grupo de Teatro Juvenil do Projecto Escolhas do Futuro que interpretou "Revolution Party e Sem Título", orientados pela Dr." Rita Miguel. Por fim o Grupo de Teatro Geração Varzeense de iniciativa de Clara Nunes, que apresentou" Um Sonho Lindo e Os Surdos" de Maria da Graça.

Antes do início da sessão teatral, presidente do Conselho Regional, DI', Luís Martins, deu as boas vindas e agradeceu a presença de todos, relevando a disponibilidade e o entusiasmo dos jovens actores desta arte, cuja ocupação os retira dI' outros caminhos menus próprios.

Agradeceu de igual modo aos autarcas, entre os quais destacou a Senhora Presidente Drs. Maria de Lurdes Castanheira pela boa colaboração que tem desenvolvido nos eventos realizados nesta Casa durante o corrente ano.

Durante toda a tarde fomos presenteados com uma bela encenação apresentada por jovens actores amadores, com actuações muito interessantes e dignas de registo: sem "gafes" e com oportunas "buchas" pelo meio; com tempos de marcação próprios e intervenções adequadas; desenvolvendo temas da actualidade com incidências claras no quotidiano. Foi de facto uma bela sessão para quem gosta de teatro, que só não foi excepcional pela ausência do actor Ruy de Carvalho que, por motivos imprevistos e de última hora, não pode estar presente. Esta falta pesou imenso no entusiasmo dos jovens e defraudou bastante as suas expectativas. Contudo, o teatro não deixou de subir ao palco e de ser visto pelos goienses com todo interesse durante hora e meia, num belo espectáculo onde uma grande ovação se fez explodir.

Já na fase final, todos os grupos em conjunto não quiseram deixar de agradecer a maneira como foram recebidos e o prazer que sentiram em terem actuado numa Casa que também é deles. Foi uma gentileza que o presidente do Conselho Regional não quis deixar de retribuir, bem como à senhora Presidente da Câmara, dando-lhe a conhecer parte do programa para o próximo ano, no qual incluiu o propósito de deslocar o Conselho Regional à Vila de Góis, para uma sessão de interesse regional ainda em estudo.

De seguida e para encerrar a sessão, a senhora Presidente da Câmara manifestou a sua alegria em presenciar aquele belo espectáculo, apresentado com a prata da casa, razão pela qual se sentia muito orgulhosa. Não quis terminar sem dar os parabéns ao presidente da Casa pelo bom acolhimento e ao presidente do Conselho Regional pelo belo trabalho que tem vindo a desenvolver com o qual se sente inteiramente solidária e disposta a colaborar naquilo que a Câmara Municipal puder ajudar. E a tarde cultural terminou com um beberete.


in Jornal de Arganil, 25/11/2010

publicado por penedo às 23:08

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

“O Teatro do Concelho vem á Cidade…

A CASA DO CONCELHO DE GÓIS ENCHEU!!...
Para verem os Grupos de Teatro Amador do Concelho de Góis.
Foi para mim muito gratificante assistir a este conjunto de representações teatrais,
espectáculo cheio de graça,arrancando risos e aplausos da assistência, cuja sala estava muito composta.


O Presidente do Conselho Regional da Casa,Dr. Luís Martins abriu a sessão apresentando as boas vindas a todos os presentes, agradecendo a presença da Autarquia na pessoa de sua Presidente Drª.Maria de Lurdes Castanheira e de mais elementos,assim como aos grupos de teatro,à Direcção da Casa e a todos os convidados. Foi pena não ser possível a presença do convidado Actor Sr. Rui de Carvalho,por motivos de última hora,mas delegando na sua filha a apresentação das desculpas pelo facto,de não poder estar presente,desejando aos grupos as maiores felicidades, incitando-os a continuarem com esta nobre arte de representar. Deu inicio ao espectáculo o Grupo Projecto Expandir Oportunidades de Góis,na encenação "Mulher Moderna" focando muito bem o desempenho da Mulher no contexto na vida da sociedade dita moderna,mas cujo papel na mesma, está ainda,longe de ter aquilo a que muitas têm direito.A sátira entre as quatros mulheres "a conservadora, a doméstica e as outras duas senhoras executivas",tiveram um bom momento de opinião. Seguiu-se, o Grupo Teatro Juvenil do Projecto Escolhas do Futuro,representando dois quadros; I-"Sem Título" ,II-"Revolution Party". Muita graça,juventude, espírito critico sobre a actualidade e não só, boa imaginação como a brincar se fala de coisas sérias.
A reunião militar,discussão para o problema da "senha,a escolha da flor para o cano da espingarda da revolution,o transporte, o local da mesma ,etc..etc...A cantiga de Góis Vila "libertadora",gostei da versão!Depois de um curto intervalo,entrou em cena o Grupo de Teatro Geração Varzeense,também com dois quadros muito engraçados:Em "Os Surdos"-Dialogo entre um casal de Velhotes surdos com bom trocadilho de palavras e deixas, alguma malandrice pelo meio,coisas e manias de Velhotes."Um Sonho Lindo"-Ultima representação,também muito engraçada, com uma avó idosa com problemas "gastro -intestinais",um neto muito atrevido e uma beldade de criada muito eficiente nas limpezas e no trato ao neto. As análises vieram trazer toda a verdade ao meio familiar. Para finalizar foi entregue aos grupos presentes lembranças pelos Directores da Casa do Concelho, na foto o Presidente Sr.José Dias.Terminando este grande encontro de Goienses na sua Casa ,tomou a palavra a Srª.Presidente da Câmara,tecendo excelentes considerações a todos os grupos,pelo trabalho desenvolvido e apresentado´

fotos e texto de A.R.Filipe

 

http://lugarvelhosobreiras.blogspot.com/

 

 

publicado por penedo às 17:15

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

“O Teatro do Concelho vem á Cidade…”

  • “O Teatro do Concelho vem á Cidade…”
  • 20 Novembro, pelas 15 horas

Casa do Concelho de Gois

Rua de S.Marta 47 R/c  Lisboa

  • com as actuações do
  • Grupo de Teatro Geração Varzeense
  • Teatro-Iris-Grupo de Teatro juvenil do projecto escolhas  de futuro

  • Projecto expandir oportunidades (Góis).

 

com a presença do actor Sr. Ruy de Carvalho

Ruy de Carvalho

 

Pretendemos com esta sessão proporcionar a todos os goienses poderem apreciar o teatro que se faz no nosso concelho

e possibilitar aos nossos actores uma experiencia nova e poderem partilhar com figuras consagradas algum conhecimento.

Convidamos desde já todos os Goienses a estarem presentes, na expectativa de teremos uma tarde de teatro bem passada

que ficará na memória para sempre.

 

 

O Conselho Regional com estas sessões pretende dar continuidade ao seu plano de acções possibilitando quer o debate dos problemas existentes no nosso Concelho, quer divulgando o que se vai fazendo em termos culturais.

 

O Conselho Regional

publicado por penedo às 23:26

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. CASA DO CONCELHO DE GÓIS

. O QUE NÃO SE DISSE DO “T...

. “O Teatro do Concelho vem...

. “O Teatro do Concelho vem...

. “O Teatro do Concelho vem...

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO