Domingo, 23 de Maio de 2010

Falando do silúrico



É verdade. É uma palavra estranha e o que terá ela a ver com Góis? Nada dirão alguns, tudo dirão outros.

Aparentemente os dois poderão ter razão.

Nada porque dela não se houve falar. Tudo porque o Penedo de Góis pertence ao Silúrico, aquele período da história da terra, compreendido entre 443 e 416 milhões de anos atrás, que decorreu num lapso de tempo de 27 milhões de anos.

O Penedo de Góis guarda nas suas rochas as marcas de vida naquelas longínquas datas. As bilobites. As bilobites são os vestígios deixados nas rochas pela deslocação de um animal dominante nos mares da época, as trilobites.

Que importância tem isso para Góis? Nada dirão alguns, muita dirão outros.

O que nos mostra o Penedo de Góis é algo que só a natureza nos pode proporcionar, não pode ser encomendado ou fabricado.

Hoje em dia há mais e mais gente que se interessa por assuntos deste teor, é pois uma riqueza que pode e deve ser explorada.

Porque não estudar e explorar, turistica e culturalmente, em Góis um "Parque Silúrico"?

É o repto que lançamos à Câmara Municipal de Góis.

 

 

Comentários:

Com efeito, Senhor Engenheiro José da Rocha Barros, estão na moda os chamados Geoparques que, reconhecidos e patrocinados pela UNESCO desde 2004, um pouco por todo o mundo, se afirmam como "territórios bem definidos com uma área suficientemente grande para servir de apoio ao desenvolvimento sócio-económico local, devendo abranger um determinado número de sítios geológicos de relevo ou um mosaico de entidades geológicas de especial importância científica, raridade e beleza, que seja representativo de uma região e da sua história geológica, eventos e processos, para além de poder abranger outros aspectos, designadamente de natureza ecológica, arqueológica, histórica e genericamente cultural".

Neste momento, está a decorrer o processo de candidatura à Rede Europeia de Geoparques o caso de Penha Garcia, no concelho de Idanha-a-Nova, sob a orientação técnico-científica do Prof. Carlos Neto de Carvalho, da Universidade de Lisboa, coadjuvado pelo investigador alemão Adolf Seilacher, galardoado pela Academia Sueca de Ciências com o prémio mais alto do continente europeu logo a seguir ao Nobel, sendo bom saber-se que, entretanto, a autarquia declarou a zona como de interesse municipal para salvaguardar as suas "cobras pintadas", ou seja, os icnofósseis (bilobites) desses "seres solitários" que, há cerca de 450 milhões de anos, as trilobites (artrópodes invertebrados), inundavam os oceanos, numa altura em que esta região se situava sobre o equador. Tudo muito certo.

Só que a primeira vez que estes testemunos dos primeiros seres que povoaram o globo foram detectados foi precisamente no Penedo de Góis por alturas de 1880, ano em que o pioneiro da Geologia em Portugal, Nery Delgado, os submeteu à apreciação dos mais eminentes cientistas europeus, presentes em Lisboa no "IX Congresso Internacional de Antropologia e Arqueologia Pré-históricas", sem que se gerasse consenso acerca da sua identificação, inclinando-se a maioria para a hipótese de Nery Delgado, que neles via algas ou vestígios da sua existência.

Foram precisos muitos anos para, de observação em observação, se chegar ao esclarecimento do problema, não restando presentemente quaisquer dúvidas de que se trata de rastos de trilobites deixados nas rochas quartzíticas do período silúrico (paleozóico). E tudo isto começou em Góis! Foi do seu Penedo que Nery Delgado fez transportar para o Museu dos Serviços Geológicos, sediados em Lisboa, algumas vistosas placas com a indicação da sua proveniência e colocadas em grande destaque, à entrada do Museu, placas que incluiu no seu estudo de conjunto sobre o Silúrico em Portugal, importantíssima obra de referência.

Esta é, pois ideia do Parque Silúrico a instalar no concelho de Góis em torno da crista quartzítica do seu emblemático Penedo, associando à fruição estética dos seus icnofósseis, de excepcional beleza e impressionante aparência, tudo quanto, do ponto de vista cultural, possa contribuir para o seu enriquecimento e valorização. A par do de Penha Garcia, em vias de concretização sob os auspícios da UNESCO, seria no país um novo Geoparque a permitir aos visitantes "uma viagem no tempo ao mundo das trilobites", esses "seres solitários" que há meio bilião de anos inundaram os oceanos em torno do continente único designado por Gondwana. Fora do alcance do homem comum? Muito longe disso, pois no dizer de Adolf Seleicher "a natureza tem formas interessantíssimas que cada um pode desfrutar… mesmo sem saber nada de ciência".

Cumpre à autarquia dar o primeiro passo, promovendo desde já e dentro das suas atribuições a classificação da zona como área de interesse municipal. O resto… virá por si sob o impulso do Movimento e com a graciosa colaboração das entidades a quem compete zelar pela preservação ambiental dos bens da natureza e pelas manifestações culturais do território nacional. Temos fé! JCN


............................

É isto o que se chama o Geoturismo integrado na "Rota Mundial dos Fósseis", enfatizado e privilegiado pela UNESCO na chamada Meseta Meridional, onde este género de icnofósseis se apresenta com uma exuberância e nitidez que só voltam a encontrar-se na Bolívia, ainda que em menor grau, dizendo a seu respeito o Prof. Andrea Baucon, da Universidade de Trieste, que são "as páginas mais belas do livro do tempo escrito nos fraguedos". Quem não gostaria de lê-las? JCN

.................

 

in

 

http://www.portaldomovimento.com

publicado por penedo às 01:03

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. IV NOITE SOLIDÁRIA DA CAS...

. O Tempo Arde

. III Noite Solidária-C.C.G...

. Trajecto do Elèctrico  28

. Comendadores de Góis

. Comendadores de Góis em L...

. Comendadores de Góis

. GASTRONOMIA E AS GAMELINH...

. ...

. ll jantar solidário em Gó...

.links

.arquivos

. Outubro 2018

. Junho 2018

. Setembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO